Skip to content

Affaire Wikileaks, Lucidez e liberdade.

December 10, 2010

Que o ministro brasileiro das relações “exteriores” Celso Amorim tem estilo muita gente já disse, mas nem sempre se ouve uma afirmação contundente como esta a respeito da “révolution Dreyfusienne” atualmente precipitada pelo site wikileaks: “…a divulgação não pode ser cerceada.

Vejam o seguinte trecho principal da lúcida declaração:

“Não há dúvida de que há uma perseguição. Não sei o que o rapaz fez ou não fez lá, não vou entrar no mérito disso, mas evidentemente que tudo disso foi desencavado – e não tenho nenhuma informação privilegiada – porque ele foi inconveniente. E eu sou a favor da total liberdade de informação. Se alguém feriu a lei de segurança lá dos Estados Unidos, é um problema dos Estados Unidos interno. Agora, a divulgação não pode ser cerceada”.

Deixo aqui registrado meu acordo com a oportuna declaração do nosso ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, nesta sexta-feira (10), assinalando uma “perseguição” ao fundador do site WikiLeaks, Julian Assange.

Fonte: Portal G1
*******************************************

Leia Mais sobre WikiLeaks

Advertisements
Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: