Skip to content

Eleições e Direitos Humanos

August 30, 2009


A ciberação promovida pelos Iranianos e seus amigos ao redor do mundo para apoiar o povo Iraniano em sua luta por liberdade alcançou um novo patamar de aglutinação. Ao invés de cada participante enviar seu e-mail de protesto, a ação consiste em aderir para estar juntos e permanecer unidos, em vista de demonstrar no ciberespaço o estado efetivo de solidariedade civil em oposição.

O Website bilíngüe “We shall Winn – a virtual demonstration to support the people Iranian” (veja aqui o link), ao invés de registros estatísticos, contém milhares de mãos erguidas lado a lado (quase 6.350 no instante em que estas linhas foram redigidas) correspondendo a cada participante cuja mensagem pode ali ser vista, mil por cada página do Website, configurando uma corrente em fluxo contínuo. Desta forma, tem-se a imagem de uma assembléia onde as pessoas mostram as mãos erguidas para exercer o voto de adesão a uma proposta. Tal a inovação.


Mas não é tudo. Nesse Website-demonstração de solidariedade dá-se continuidade ao feito no dia 12 de junho 2009, quando a maioria da gente de Iran participou em uma eleição presidencial.

Tratou-se de uma mobilização política sem precedentes na história iraniana. Mais de 80 por cento dos votantes qualificados participaram nas eleições. Os jovens estavam otimistas e desempenharam um papel importante na mobilização das pessoas para participar nas eleições semidemocráticas.

Como se sabe no sistema de eleições do Iran não há nenhum precedente democrático. Em sua maior parte, os partidos estão proibidos. O Conselho dos Guardiões da Constituição é um filtro, inclusive uma porta e rejeitou todos os candidatos sem nenhuma razão, exceto por quatro homens.

Contrariamente à administração da justiça, o atual regime iraniano fez caso omisso da manipulação das eleições e usou todos os meios para reprimir os outros candidatos e os protestos legítimos de seus partidários. Depois do dia das eleições milhares de jovens foram detidos. O atual governo iraniano devia respeitar e defender os votos dos povos. Mais de 70 por cento da população iraniana é jovem e tudo necessitam para começar sua vida e seu futuro. As pessoas devem ter asseguradas suas opiniões e sua voz. Os Iranianos desempenharam um papel importante na história da civilização e têm direito a prosperar e viver em um regime democrático desenvolvido e humanista.

Lembrem-se que os Direitos Humanos promulgados, incluindo os direitos à liberdade, à autodeterminação, os direitos econômicos e de seguridade social, democracia e paz alcançaram uma percepção social mais profunda na era da globalização, quando se tornou muito contrastado e evidente o fato de que todos os seres humanos têm direitos iguais à sua própria identidade particular, personalidade, fé e cultura.

Em oposição à lógica do fazer lucros com sua base no auto-interesse, a lógica dos direitos humanos depende da solidariedade social, que é dizer, coletivamente trabalhando juntos para promover os direitos humanos.

Advertisements
Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: